segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Chegada




A certeza que carrego,
Marcada a fogo,
Dentro de mim,
Ampara-me a ansiedade da espera.
Não fossem os teus olhos,
Que me preconizam promessas,
Ter-me-ia perdido
No redemoinho de incertezas.
O meu caminho de espera,
Eu mesma traço,
Reinventando sonhos
Até a tua chegada.







Elizabeth F de Oliveira
Foto: Pedro Moreira

13 comentários:

Vieira Calado disse...

Sonhar!
É preciso que os nossos sonhos se realizem.
Bjs

Graça Pires disse...

Um bom poema Elizabeth. Muito contido. Cheio de sensibilidade.
"O meu caminho de espera,
Eu mesma traço,
Reinventando sonhos
Até a tua chegada."
Gostei muito.
Um beijo e saudades.

Marinha de Allegue disse...

Sempre estamos no caminho de algunha espera non si??.
Gustoume o poema Elizabeth.

Beijinhosssss.
:)

Nilson Barcelli disse...

A espera fica mais fácil com a certeza da chegada, enquanto se revisitam os sonhos que nos reinventam...
Belo poema cara amiga. Gostei imenso.
Beijinhos.

Karole disse...

Gostei muito da forma como as palavras foram colocadas! Que orgulho da minha amiga! bjos

Karole

Greiice disse...

"Reinventando sonhos
Até a tua chegada."

Enquanto não chega...rs'
Vou seguindo a dica do grande Vinícius: "Quero vivê-lo em cada vão momento", até em meus sonhos!

Ops! Percebeu como os poemas se completaram, Vinícios de Moraes e Elizabth F. de Oliveia?!
ai ai...sonhar! reinventar! viver!esperar!
"(...)que seja infinito enquanto dure".

- Perfeita sua poesia, Eliza Tia! =')
A cada 'primavera', melhor!.
Bjim*

Victor Oliveira Mateus disse...

Elizabeth,

um poema muito bonito, creio mesmo que é o melhor poema seu
que já li até hoje. E estou a aperceber-me de um outro pormenor:
os seus inícios são sempre muito
bons...
Um grande abraço.

Marta disse...

Olá, venho dar a conhecer o meu novo blog, apos alguns dias para ficar tudo bem decidi começar com ele hoje, espero que goste de o visitar e que faça parte dos seus favoritos... com o tempos darei a conhecer o que gosto de fazer - Escrever..

Beijos e boa visita.

Gisela Ramos Rosa disse...

Adorei o seu Blogue. Quanta sensibilidade! Belíssimo poema. Um abraço, Gisela Ramos Rosa

Anônimo disse...

Querida Elizabeth, lindos são os seus poemas.

Humanamente impossível escolher o melhor.

Abraço reverente e carinhoso do Sul à bela Poetisa Carioca.

Nilson Barcelli disse...

Não postou...?
Vai ter que beber um bagacinho lá no meu pedaço... rsrs...
Beijinhos.

d'Angelo disse...

Você traz em si a poesia marcada a fogo, não importam as incertezas e esperas.

A Conxurada disse...

Pois que a chegada sexa pronta.