sexta-feira, 8 de agosto de 2014

REDENÇÃO

                                  

A poesia foi cravada
em tua mão:
estigma
missão.
Quando a palavra inextinta
te escorre pela mão,
peregrinas a absolvição.
Porque a poesia
é sagrada via,
gesto de redenção.






Elizabeth F. de Oliveira




6 comentários:

Graça Pires disse...

Mão que escreve, que absolve, que redime... Mão sagrada e criadora...
Um belo poema, minha querida amiga.
Um grande beijo.

A.S. disse...

Muito belo!...

Beijo!
AL

O Árabe disse...

Quantas vezes, Elizabeth, a poesia é, realmente, um pedido de redenção! Belo, amiga; boa semana.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia,
A poesia quando bem construída transmite uma boa mensagem, é o caso.
Dia feliz
AG

http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Nilson Barcelli disse...

A poesia pode ser absolvição e gesto de redenção, na verdade.
Magnífico poema, gostei imenso.
Um beijo, querida amiga Elizabeth.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!
Quando a poesia vem de dentro,
é realmente redentora.
Um belo poema!

* Vou enviar-lhe um mail.

Beijinhos!