domingo, 25 de novembro de 2007

Gestação



Para Sofia


Todo poeta sente
Que cada composição
É uma espécie de gestação,
Mas com um parto diferente.
Que para nascer,
Não levam nove meses,
E, em quase todas as vezes,
A dor é pra valer.
Mas o poema bebê
Logo que nasce,
Mostra então a sua face;
E pra orgulho do genitor;
O rebento,
Que nasceu nesse exato momento,
É um lindo poema de amor.



Elizabeth F. de Oliveira

3 comentários:

um bom ouvido disse...

Mulher, vc é como vinho, está cada vez melhor... muito gostoso seu blog, amei! bjs

Rania disse...

To passeando pelo teu mundo....que maravilha.....
um cantinho tão gostoso, tão aconchegante, tão tranquilo....bem igual ao teu coração...

Fica com a luz de Deus
beijos

Greiice disse...

Existe Tia-Poeta mais perfeita e preferida que essa tal de ElizaBeth???
=D
-> Não mesmo!

Boa Sorte nesse caminho que vem trilhando, Tia!

Amo-te muiito*