quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

NATAL





Nem pareces o mesmo,
Deus menino
Exposto
Num presépio de gesso!
E nunca foi tão santa no teu rosto
Esta paz que me dás e não mereço.

É fingida também a neve
Que te gela a nudez.
Mas gosto dela assim,
A ser tão branca em mim
Pela primeira vez.





Miguel Torga
Foto: autoria desconhecida




Desejo a todos um Natal muito feliz.
Um 2013 de muita poesia!


3 comentários:

vieira calado disse...

Olá, amiga, como está?
Venho expressamente desejar-lhe um Bom Natal!
Beijinho para si.
Um poema de Natal em
http://vieiracalado-poesia.blogspot.com

Nilson Barcelli disse...

Adorei a tua escolha poética natalícia.

Elizabeth, querida amiga, também desejo que tenhas um Feliz Natal, extensivo aos que te são mais queridos.

Beijo.

vieira calado disse...

Olá, amiga, como tem passado?
Hoje venho desejar um excelente ano de 2013,
para si e para os seus.

Saudações poéticas!