segunda-feira, 10 de junho de 2013

ENSEADA





Fulgura em teus olhos
uma luz sufocada,
ânsia prévia de ser mar,
antes de ser enseada;
testemunha ocular
dessa saudade represada
na solidão do teu olhar.





Elizabeth F. de Oliveira
Pintura de Monet






4 comentários:

Jaime E. Cannes disse...

Oi Beth, vejo que anda enfeitiçada com essas coisas do olhar humano... Lindo poema!

andressa disse...

:)

A.S. disse...

Os meus olhos
perpetuam a claridade das manhãs
e a ânsia do reflexo de outro olhar...

Beijos!
AL

Nilson Barcelli disse...

"ânsia prévia de ser mar,
antes de ser enseada"

Só por estas palavras já me valeu a pena atravessar o oceano para te visitar.
Poucas palavras, mas boas.
Num excelente poema.

Elizabeth, tem uma boa semana.
Beijo.