segunda-feira, 28 de março de 2011

ARTE





Tu inauguraste
a galeria do meu sentimento
com a tela mais impressionista
da emoção.
Emoldurada de sonhos,
é a obra-prima dos meus anseios,
incondicionalmente presa
à parede surreal da minha
excessiva espera.






Elizabeth F de Oliveira
Quadro de Monet

11 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema.
Talvez um dos melhores que já fizeste e que eu tenha lido.
Parabéns pelo teu talento poético.
Beijos, querida amiga.

Katia disse...

oi beth , estou de volta e tenho deliciado a minha alma com teus poemas. Um beijão de portugal.

Verdade da Mulher disse...

*...♥...*...♥...*...♥...*...♥...*...♥...*...♥...

Deus sempre se alegra quando nós ousamos sonhar. Na verdade, somos bem parecidos com Deus quando sonhamos. O Mestre se entusiasma com novidades. Ele se encanta em derrubar o antigo. Ele escreveu o livro tornando o impossível possível.
Exemplos? Cheque o Livro.
Pastores de oitenta anos não costumam enfrentar Faraós... mas não conte isso a Moisés.
Pastores adolescentes geralmente não lutam com gigantes... mas não conte isso a Davi.
Pastores que trabalham à noite não costumam ouvir anjos cantarem nem ver Deus em um estábulo... mas não conte isso ao grupo de Belém.
E certamente não conte isso a Deus. Ele fez uma eternidade ao possibilitar o vôo de seres presos à terra. E ele fica bravo quando as asas das pessoas são aparadas.
**************
Belo post.

Excelente fim fim de semana, bjos no ♥.

*...♥...*...♥...*...♥...*...♥...*...♥...*...♥...

Fernando Pinto disse...

Gosto muito deste seu cantinho... Cheira a Primavera, a ideias renovadas. Abraço deste lado do Atlântico

A.S. disse...

Monet... Sublime a tela qie inspira o teu poema!


Beijos meus,
AL

O Árabe disse...

Muito bom, Elizabeth... muito bom! :) Boa semana.

Nilson Barcelli disse...

Passei para te desejar uma boa semana.
Beijos, querida amiga.

Graça Pires disse...

Um poema muito belo, Elizabeth, com Monet a inspirar-te e a saíres do teu eu solitário para olhares a vida em toda a sua plenitude. Um grande beijo.

O Profeta disse...

Vejam! Faço magia!
Com esta caixinha de simples cartão
Não se iludam, nem pombas ou coelhos
Não há truque...perdão!?

E então?! Que emoção
Encontrei algo aqui neste bolso esquecido e roto
Espera aí o que é isto meus senhores?!
Ah...! É uma pedra mágica que pensei ter dado em mar revolto

E vou cantar uma adivinha
Vou desenhar uma ideia minha
Vou inventar uma musica em surdina
Vou dançar sem bailarina


Mágico beijo

Vieira Calado disse...

Impressionista,

como a gravura!

Saudações poéticas

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Elizabeth, tem um bom fim de semana.
Beijos.