terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

VIAGEM MÍTICA






Para um lugar distante
segues
peregrino e apóstolo de ti mesmo.
Sem passos
segues
em viagem mítica
na busca de algo
que já te pertence
a reinventar rotas
que só em ti findam.
Segues
mas não deixes de esboçar
em teus olhos meu semblante.
Eu, que trilho aqui
o caminho da espera.






Elizabeth F. de Oliveira


4 comentários:

Graça Pires disse...

Uma viagem interior, reinventando o rumo e a espera, o olhar e a promessa...
Magnífico poema, minha querida amiga Elizabeth.
Um beijo enorme.

Maria Piê Bandeira disse...

Que lindo, Elizabeth! Essa viagem através do espelho da alma, única capaz de dar sentido à vida, foi dita belamente por sua poesia.

Olimpio de Rose disse...

Maravilhosa viajem. Um poema simples. E parafraseando um amigo digo: "Simples na sua complexidade!" Maravilhoso.

Nádia Dantas disse...

Amei teu poema, Elizabeth!Esta é a verdadeira viagem...

"Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta." (Carl G. Jung).
Beijos